ao longo do último mês eu meio que superei todos os limites do destrambelhamento e falta de prumo. ao ponto de não conseguir assistir um filme do início ao fim sem precisar voltar infinitamente as cenas, sem entender o que tinha acontecido porque minha cabeça estava caraminholando bem longe dali.

então no feriado aproveitei para ver os filmes que havia abandonado antes do fim. o que não significa que esteja menos fora da casinha, óbvio. só voltei a disfarçar melhor.


(agora cuidado com os ~spoilerers~)

comecei a assistir a lei do desejo numa quarta-feira demoníaca enquanto esperava a aula começar. eis o lado bom da sociopatia: você pode perfeitamente ligar o notebook no meio da praça de alimentação e assistir viados sicomendo sem receio de ser interceptada, porque as pessoas te acham meio doida e te evitam. almodóvar me anima muito porque nos filmes dele ninguém tem pudor de chorar, fazer drama e ser cafona. e de brinde sempre rola um travesti.

ficar super chatiado e botar fogo na casa da sua irmã transexual ao som de
trio los panchos porque antonio banderas DE CUECA BRANCA cometeu a
 indelicadeza de se matar: quem nunca, não é mesmo?

estava tudo indo muito bem, aí comecei a esmerdalhar assistindo before sunset. porque reflita. eu curto muito before sunrise. pode me julgar. acho delicadinho e doce justamente por mostrar que as coisas não precisam ter continuidade pra serem boas. aí vão lá e cagam na própria moral da história e fazem uma sequência que NÉ? precisa? nove anos depois? aquela céline recalcadíssima dando faniquito sendo que foi ela que não apareceu no encontro? e ethan hawke? gente. sério. alguém me explica o embarangamento de ethan hawke.

MAGINA AMG TÁ IGUALZINHO
1:20h de vida desperdiçada, mas não ligue ainda! porque não tenho limites e achei de bom tom fechar o feriado assistindo taxi driver.

olha,
OLHA,
corro o risco de atrair a ira de cults pedantes aleatórios mas por favor, eu preciso falar. QUE FILME CHATO DO CARALEO, meu deus. o cara é um taxista stalker que não dorme e cisma com uma estranha, daí um dia eleva tudo ao próximo nível, invade o trabalho da fofa, a convida pra sair e ela vai. mas hein? vamo trabalhar essa carência? aí a mulher cai na real e desiste, de niro fica NERVOSÃO e planeja um atentado, mas nem isso o desgraçado consegue fazer direito, mata uns marginais aleatórios e vira herói. tipo. é sério isso?

revolts :~
não, mas aí estou terminando o post e surge minha mãe.

- o que é esse homem bebendo e se sacudindo? (eu senti que ela quis MUITO perguntar se era algum amigo meu, mas se segurou)

- é o robert de niro trabalhando super bem em taxi driver.

- noooooooossa, muito bom esse filme, ele mata vários marginais! vi no cinema umas 3 vezes, porque seu pai adorava!


hahahahahahah, gente.
não
tem
quem
diga?


+_+