na noite de sábado eu fiquei um pouco triste, fui ao mercado e voltei com uma garrafa de um troço chamado sunny days, só porque achei o nome bonitinho. e bonito é o estado em que ele deixa a pessoa também, hahaha. 

sei que sentei com os neurônios afogados em sunny days e escrevi coisas. e as pessoas entenderam perfeitamente.

eu fico ao mesmo tempo tão grata e tão chocada quando as pessoas entendem.

mas ontem era sexta-feira. e não sei qual é o protocolo pra se ficar triste numa sexta ensolarada às duas da tarde. daí me vesti e peguei o ônibus que fazia o caminho mais longo. porque não estava especificamente interessada em chegar a parte alguma.
o meu horóscopo na tv do ônibus dizia que:
"a falta de perspectivas pessoais não são motivos suficientes para fazer dramalhões."
assim, com as concordância tudo cagada mesmo. e eu fiquei pensando se não seria o caso de voltar pra minha residência imediatamente. porque se não vou poder fazer dramalhão what's the point, estrela guia?

mas abstrai e fui.
porque minha vida atualmente se resume a esse comando: abstrai e vai.

~

- alguém misturou rivotril com álcool.

- cara, reflita que eu misturo e não faço essas coisas.

- porque você tem classe (quem diria, né? esse ano tá revelador).

- hahaha, NÉÉÉ?

<3