não fico mais fazendo mea culpa, porque olha, taí um troço inútil. mas continuo tendo essa necessidade descontrolada de ENTENDER. de chegar à raiz do problema. é repassando minha infinita lista de cagadas que compreendo como (não) cheguei aqui. e acabo vendo tanta coisa, mas tanta, que não consigo dizer uma única palavra coerente a respeito. hahahahaha.

o problema é nunca saber se estou passando por algum desses momentos transformadores em que você descobre o que está fazendo e o que quer para a sua vida, ou se é apenas outro momento senta-e-chora-fodeu-tudo-morri-adeus.

na dúvida, sigo caladinha.