não reclamem, que vocês já sabiam.

era apenas uma questão de tempo até sentir falta e resolver voltar para cá. o que me faz pensar que mantenho com esse blog um relacionamento mais duradouro e saudável do que com 97% das pessoas que conheci nos últimos 4 anos. e isso só pode dizer alguma coisa muito esquisita a meu respeito.

(alguém chocado aí? não, né?
enfim.)

mas no final todo mundo é esquisito. ontem, esperando o ônibus, fiquei escutando a dr de um casal bem novinho. eles brigavam porque o menino gosta de dormir quando chega da aula. a namorada, revoltadíssima, considerava esse hábito um entrave dificílimo pro relacionamento porque perdia o precioso tempo dela vendo o menino dormir. e eu fiquei ali com a maior cara de bunda da história pensando que muito gostaria de poder me dar esse luxo e com vontade de virar um tapão nela e gritar BITCH, PLEASE. cismando se é inevitável a gente se acostumar com as coisas só porque elas estão ali, sem lembrar que amanhã podem não estar mais.

aí pensei que todos MERECIAM partilhar desse meu momento de extremo mimimi.

hahahahah, não, gente! mentira! eu tô controladona!

o les jours tristes vai continuar aberto. porque tenho muito amor por ele.
os arquivos de 2008 a 2012 estão semi-organizados aqui.

e é isso.

se eu disser que agora vou sossegar aqui ninguém vai levar a sério, claro.
mas vou. :*