eu vi isso no tumblr e fiquei rindo uns 3 dias, porque algumas semanas atrás finalmente assisti jane eyre e fiquei pensando que devia rolar um desequilíbrio neuroquímico nervoso nas sinapses das irmãs brontë. não que eu tenha moral pra julgar, afinal heathcliff gerou todo um amor verdadeiro amor eterno quando eu tinha ali uns 11 anos. tanta pena que eu tinha dele. se existe uma categoria de pessoas que compreendo e ofereço ternurinhas nessa vida é a das pessoas obsessivas. tamos aqui dando cabeçada na árvore desde 1982, afinal de contas.

eu não desenvolvi uma paixonite do mesmo nível pelo rochester (a evolução, né), e também nunca consegui ler jane eyre do início ao fim sem achar piegas e constrangedor e sentido kd. o filme é tão lindo que você só quer dar um abracinho na mia wasikowska porque se fode tanto, a pobre. só que. alguém explica rochester? pessoa totalmente desprovida de noção, pede a menina em casamento e rsrs brinks, minha primeira mulher louca de todos os cus tá no meu sótão ainda. rochester além de tudo grosso pra caraleo. tipo, eu não sou a rainha da etiqueta nem nada mas se você tem uma mulher incendiária e mesmo assim achou de bom tom ser bígamo, o mínimo que pode fazer é ser gentil, né. parâmetros.

a cara. de cu. do cidadão.
aí você se questiona, né. irmãs brontë, why so doidas? de onde vocês tiravam essezomi psicótico? 
e o mais importante: por que não nascemos todas juntas na mesma época para praticar o dude watchin' nos bailes da vida?

eu teria feito tanto o requisito, gente.