ontem fui para uma reunião extremamente desnecessária apenas porque tenho essa cara de pamonha e não consigo dizer não pras pessoas. acabei dando a volta ao mundo para chegar em minha residência já que todos acharam que seria legal viajar naquele mesmo exato instante em que eu estava me locomovendo e HAHAHA MALZAÊ TÁ CHOVENDO SE FODERAM.

mas tem essa consequência legal de se ficar encalhada por 175 horas embaixo do viaduto do caju, que é você poder ler todas as escrituras do gentileza pilastra. por. pilastra. e tinha essa que pra mim era inédita e no final falava CUIDADO CABECINHAS | CUIDADO LINGUINHAS FERINAS, que eu achei de muito bom tom em termos de recomendação para o feriado, porque passar 4 dias em casa dividindo espaço com minha mãe é a definição de "cuidado linguinhas ferinas"

rsrs.

tentei tirar foto e ficou uma bosta bem grande. mas o museu virtual gentileza me salvou: 

só perde no meu coração para aquele que fala de MACONHA COCAÍNA CIGARRO CHUPETA DO DIABO que também tem foto aqui e termina com um singelo O! MEUS FILHOS CHEGA.

<3

o! meus filhos chega é uma frase que poderia definir toda a minha vida.

(e o capetalismo? muito amor.)

eu tinha tanto medo do gentileza, gente. já contei, né. em algum dos meus 37 blogs. que ele ficava ali pela praça tiradentes pregando, e eu na fila esperando o ônibus pra ir pra escola. e ele sempre, sempre estava extremamente revolts, andando no meio das pessoas nas filas dizendo que todo mundo era puta-e-viado e iam todos pro inferno. pregando o amoRRR na base da ofensa. acho muito válido. mas na época só entrava em desespero, porque ele encasquetava com determinadas pessoas e não parava de falar nunca. e eu não precisava de mais coisas pra assombrar minha adolescência. bullying cabelo feio stalking infrutífero recuperação em *desenho* e a certeza de que morreria virgem meio que já eram suficientes. ser comunicada de que iria pro inferno era, além de excessivo, um tanto redundante.

até que num dia de extrema inspiração ele ofendeu todo mundo como de costume e veio pra mim. eu apavorada, ele só me olha e diz "você não, minha filha. você não é como eles. é um anjo."

+_+

aí eu percebi que o gentileza, além de obviamente não ser lá muito gentil, definitivamente também não era nada profeta.

e voltei a focar nas minhas torturas psicológicas habituais.