bom, aí hoje eu passei uma tarde inteira pensando em uma forma digna e sem drama de comunicar que não tinha condições de ficar até o final da reunião porque a alergia havia saído do meu controle e minha única ambição na vida era vir pra casa tomar mais um shot de celestamine.

o que era auto-explicativo, inclusive. ou alguém mexeu na minha histamina ou eu tô aqui fazendo cosplay do benicio del toro.

mas enfim. quando julguei ser o momento oportuno saí lá do meu cantinho para avisar. numa sincronia perfeita, uma pessoa que piriguetou a tarde inteira e prosseguiu depois esbanjando saúde fez uma voz desmaiadinha e disse o. seguinte.:

- estou muito chateada por não poder ficar até o fim... mas eu não vou aguentar, estou sentindo tanta dor! só podem ser pedras nos rins.

e foi embora.


COMASSIM PEDRA NOS RINS MERMÃO.
nega acha que pode chegar assim inflacionando o mercado da mazela, é isso mesmo?

lancei tanta energia negativa nessa pessoa, gente.

mas aí depois lembrei que provavelmente já empatei a vida de muita gente e roubei o holofote da desgraça alheia com meu primo drogado de minas. caaaara, se um dia eu me formar vou dedicar o diploma ao meu primo drogado de minas porque olha, merece. não que ele exista, mas do jeito que a família do meu pai curte botar filho no mundo, sei lá, né. nada impede.
a coisa mais mágica a respeito do meu primo drogado de minas é que eu nunca contei de fato a história dele porque não havia uma. hahahahah, eu sou ótima. funcionava assim: eu perdia os prazo tudo, reaparecia tipo uma semana depois e explicava, muito lacônica, que precisei viajar para minas repentinamente porque minha família estava passando por problemas com meu primo. nesse momento fazia um silêncio constrangido e tudo o que eu sei é que ganhava prazos novos. o constrangimento se devia ao fato de estar esperando alguma pergunta, qualquer pergunta, que iria me desmascarar facilmente, mas nunca perguntaram nada. eu devia fazer uma cara tão ótima que as pessoas pensavam que meu primo de minas tinha leiloado meu cu no mercado livre pra comprar crack.

aí uma pessoa com tamanho potencial é passada pra trás por uma amadora que faz cara de sofrimento alegando pedras nos rins.
não quero mais viver nesse mundo.