daí que hoje, depois de sair de casa toda errada e esquecer os artigos, e esquecer os gráficos que precisava terminar de editar, e esquecer um documento que era a única razão para ter saído de casa em primeiro lugar, e perder um tempo monstro para imprimir uma cópia, e largar a pasta com todos os documentos na copiadora e só me dar conta horas depois, tudo isso para ouvir um "olha, não sei não" da moça da secretaria, eu tava vindo embora. porque né. me deixa ir embora, é tudo o que eu peço. e tinha esse moço distribuindo panfletos de sua empresa organizadora de formaturas. bonitos panfletos de pessoas louras e sorridentes de beca. outras 38745 pessoas estavam saindo, mas ele não podia entregar os malditos panfletos para elas. claro que não. tinha que ser pra mim. e veio ele com aquela cara de as fotos da festa ficaram ótimas e eu só abanei a mãozinha assim bem desvalidamente e disse:

- não precisa gastar seu material comigo não, moço.
- que é isso, minha filha! por que não?
- porque eu não vou me formar nunca.
- ...
- sabe nunca, moço? nunca. tipo: não. vai. acontecer.
- ...
- pois é.


e vim embora. hahahahahah.

estou.
oficialmente.
maluca.