sentei aqui às 7 da manhã com uma TORA de panetone cheia de manteiga pra ver se acordo e me bateu uma tristeza tão abissal que só não volto pra cama e enrolo a cabeça no edredon porque oi, tá muito calor. aí as pessoas falam "isso é depressão", mas pra mim depressão é uma coisa meio amorfa que não se sabe de onde veio ou pra onde vai, o que definitivamente não é o meu caso. eu sei muito bem de onde as coisas vêm. o que não sei é por que elas insistem em ficar, ou voltar, mesmo quando parece que dessa vez está tudo certo. sabe? por que as coisas na minha vida parecem vir com o botãozinho da autodestruição-em-cinco-segundos? por que estrago tudo? por que não posso fazer as coisas bonitinhas que nem todo mundo faz?

reflexões muito desnecessárias para uma manhã de sexta-feira.

e ainda preciso ir ali não só conviver com a pessoa-que-fede, como interagir e ser linda a ponto de fazê-lo colaborar comigo. como se faz para convencer uma pessoa de algo enquanto tenta-se desesperadamente não respirar o ar que a envolve? temos até a hora do almoço para descobrir.