a triste história da menina que só queria um diploma

funciona assim: para me formar, eu preciso dar 01 aula para a coordenadora da regência e a mulher das didáticas. e os aluninhos, claro.

não está rolando. eu nem mesmo sei a razão. eu vou voltar para a bancada na segunda-feira com um punhado de adolescentes hiperativos me pedindo coisas impossíveis e isso não está me causando 1/10 do transtorno. porque isso é opcional. a regência não é. eu TENHO QUE. existe uma região no meu cérebro que simplesmente implode quando eu TENHO QUE. estou certa de que é algum tipo de problema mental muito grave, tamanho é o pânico. a aversão. eu sofro e enrolo e sofro mais e dou voltas. e subverto as regras. e dou um jeito qualquer de fazer da minha maneira, mesmo que mais ninguém perceba. mesmo que ~minha maneira~ seja mais trabalhosa. se há um esquema pré-concebido eu já quero fugir dele. não preciso nem saber do que se trata. a simples existência de um esquema, de um roteiro que não foi determinado por mim, já me coloca em desespero.

não há a menor possibilidade de fugir do esquema agora.

ver também: pânico
ver também: ansiedade
ver também: noites em claro

na primeira semana do semestre recebi uma folha com os temas que poderia escolher. evidentemente quis um tema que não estava na folha. mas não pode. aflição. urticárias. arquitetei todo um plano. semanas fazendo cara de cupcake pros outros professores até convencê-los a me deixar fazer a regência nas turmas deles. eles concordaram. mas não pode. TEM QUE ser na turma tal. angústia. sofrimento. andando pra todo lado com o papelzinho e me recusando.

- mas o que você queria, afinal?
- sei lá, dar a matéria do terceiro ano.
- não, olha, dá citologia. olha quantas possibilidades tem aqui.
- citologia nããããão.
- ...
- ninguém merece citologia.
- ...
- sério mesmo, é muita maldade com os alunos. se o objetivo é torturar eu tranco a porta, desligo o ar condicionado e passo a tarde lendo o agapinho pra eles. é mais digno.
- ...

eu falei isso numa reunião. com a coordenadora. que prende o crachá no peito com um button de nossa senhora. 
acabei sendo escalada para uma aula sobre citoplasma. e é esperado que eu faça uma dinâmica. sobre citoplasma. sabe? a geleca que tem dentro da célula. o que tem pra dinamizar nisso, meu deus? a única coisa que me ocorre é fazer uma luta no gel coletiva. mas não pode.


ou seja. não há realmente a menor condição.