eu queria escrever um post engraçadinho sobre como os dias finais da preparação dessa regência foderam com cada fiapo de sanidade que me restava, e fazer piada com o fato de que não saio de casa desde a quinta-feira ANTES DO CARNAVAL trabalhando que nem uma louca para receber HOJE no meio da tarde um email que dizia singelamente: o seu retorno foi muito lento e chegamos à véspera da regência sem um planejamento fechado. que pena. 

e eu queria poder rir disso tudo como uma experiência válida. mas sabe. não tem nada de válido em ser escrotizada, em ser pisada a troco de nada. talvez até haja, em contextos bem específicos, mas não dessa forma, não nesse momento. e não comigo, porque veja bem. eu não consigo aprender mais nada com a falta de empatia alheia. saturou. não há nada que eu nunca tenha visto nesse departamento, nada que ainda possa aprender. eu queria poder aprender com um pouco de ternura, só pra variar. um pouco de segurança. mas em dias como hoje, em que o chão é roubado dos meus pés de formas tão variadas e desnecessárias que beiram o absurdo, eu não sei. eu apenas não sei.