eu tomo umas sacolejadas tão fenomenais que às vezes fico pensando se não é mais negócio ficar triste pra sempre. alegria é um troço tão dispendioso, e eu preciso pagar tão caro para usufruir de cada mínimo grão, que travo a cada passinho que preciso dar.

não consigo mais ir ali comprar um picolé de uva sem olhar para os lados achando que a vida vai dar um jeito de me cobrar por aquele instantezinho de contentamento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário