tem uma lagartixa no meu quarto.

quero dizer. ALÉM DE TODO O RESTO, tem uma lagartixa no meu quarto.

acordei às 10 porque estava chovendo oceanos e foda-se tudo nem me pagando muitos dinheiros eu perco duas horas da minha existência sentada no chão do 485 num dia como hoje e morram todos. e fiquei no escurinho ponderando sobre esse ato de rebeldia que vai me valer toda uma cara feia na semana que vem. tava ali contemplativa, observando uma rachadura na parede.

até que a rachadura andou. 

D:

e sério, eu não tô ASSIMILANDO o que que esse bicho veio fazer no meu quarto. eu sou frouxa, não vou matar. é uma lagartixa-bebê com olhinhos brilhantes, gente, não posso matar. aquelas experiências agradabilíssimas dividindo barracas com os seres mais esquisitos do reino animal me deram todo um pudor de fazer chilique por causa de qualquer bicho que não tenha ferrão, não morda e seja menor do que eu.

então ou a lagartixa-bebê sofre alguma mutação tipo um rabo de escorpião ou 3 fileiras de dentes, qualquer coisa assim que me intimide e me forneça permissão mental pra dar uma sapatada nela, ou viveremos juntas para sempre. 

é isso.

16 comentários:

  1. lagartixa come insetos... Esses sim picam, tem ferrão, voam no ouvido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não há insetos que justifiquem a presença dessa linda aqui.

      a menos que ela queira comer uns ácaros, aí eu nem falo nada.

      Excluir
  2. HAHAHAHAHA sei como é. Apareceu uma lagartixa maior de linda no meu quarto ano passado e ficou lá 15 dias. Desapareceu, sofreu mitose e apareceram 2 que tentaram se comer. Depois apareceu uma aranhinha linda que virou 30. Ok, tinha plantas no meu quarto. Mas a biodiversidade lá era linda (só q n)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aqui não tem plaaaantas, aqui não tem naaaaada, ela só quer me enlouqueceeeer.

      Excluir
  3. Dividi meu quarto com uma (eu tenho pavor de lagartixa) por uns dois meses ano passado. Dei até nome, me apeguei, mas ai ia dormir e imaginava ela andando na minha perna. Dormi dois meses com coberta até o pescoço e a cara enfiada no travesseiro.

    Mas descobri que: elas não andam em cima da gente. E mais — como você bem sabe —, elas são amigas, elas comem aranhas e eu tenho mais medo de morrer com uma picada de aranha marrom do que medo de dividir meu quarto com uma lagartixa. Mas ai um dia a Deborah foi embora e eu nunca mais vi nenhuma outra lagartixa no meu quarto; continuo dormindo com coberta até o pescoço pq agora tenho certeza de que as aranhas que a Deborah não está lá pra matar vão me matar no meio da noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha, gente. sdds deborah.

      elas não andam em cima da gente mas vez ou outra elas CAEM DA PAREDE, né, acho um pouco incômodo conviver com essa possibilidade. D:

      Excluir
  4. Gente?!
    Não consigo entender esse medo que as pessoas tem de lagartixas. Elas são tão bonitinhas, parecem mini-dinossauros.
    Na minha casa somos da cultura de lagartixas são amigas, ficamos contentes de ver quando elas aparecem por aqui, principalmente se forem filhotes, e adoramos ficar observando as caçadas delas.
    E olha, em 25 anos de história, nunca vi nem ouvi ninguém falar que uma dessas caiu.
    #freethelagartixas #donotkillthelagartixas

    Se fosse barata td bem, essas sim caem na gente, voam na gente, sobem na gente e ainda COMEM a gente. PAVOR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLHA SÓAM, eu já vi uma cair do teto do banheiro em cima da minha mãe - que estava no chuveiro.

      e pelo menos duas foram mortas com pisões não intencionais aqui em casa nos últimos tempos, porque insistiam em andar pelo chão.

      eu não tenho medo delas, acho inclusive que são bichinhos muito simpáticos, não tenho culpa que elas não se comportem mais de acordo com o protocolo.

      Excluir
  5. vi uma quando tava aspirando meu quarto, sexta feira. fiquei contemplando ela e, num lapso, aspirei a coitada sem querer haha.

    ResponderExcluir
  6. Também sou incapaz de matar uma mini-lagartixa de olhos brilhantes. Ainda mais sendo ela caçadora de bichos muito mais ameaçadores - tipo baratas - que estão à solta por aí. Deixemos as bichinhas vivas, são mais úteis.
    Aliás, mora uma família inteira de lagartixas numa parede lá de casa. Gosto delas, exceto quando descubro que elas fizeram minha cômoda de banheiro, o que acontece bastante frequentemente :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. engraçado que elas fazem a entrada da casa de banheiro, mas nunca vi NENHUMA por lá.

      e gente, dispenso essa família inteira, hein. vou ficar só com essa órfã mesmo.

      Excluir
  7. Assim, não mato lagartixa por motivos de: não consigo.
    Tenho pena, não dá, elas não são más, elas olham pra gente, por Deus, não dáááááá!
    :/

    Mas quem mora comigo tem horror, então quando eu encontro uma, eu sorrateiramente tento "capturá-la" e colocar pra rua. Sim, eu salvo lagartixas também. Ai, ai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, elas olham pra gente. golpe baixo.

      quando encontro alguma perdida pelo quintal até tento pegar pra colocar na rua, mas aí elas fazem aquele troço de soltar o rabo que fode com meu psicológico, gente, não tenho a menor condição de lidar com o rabinho zumbi se remexendo no meu chão.

      Excluir
  8. Uia, isso elas nunca fazem comigo, não. O.o
    Ainda bem, porque senão eu morreria. Eu sempre tento colocar elas pra dentro de algum vidrinho e depois solto no jardim do prédio. Agora fiquei encafifada com isso do rabinho. Eu vi uma vez, e fiquei traumatizada pq eu era pequena e meu avô disse que ia crescer uma lagartixa do rabinho (família super normal essa minha, né?). Anos se passaram até eu constatar que isso não acontecia, hahahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahah, não cresce uma lagartixa pro rabinho, mas cresce um novo rabinho pra lagartixa.

      seja como for, prefiro evitar o rabinho-zumbi.

      Excluir