11:51 da manhã.

dificuldades extremas para manter a programação normal.

eu posso passar o resto da vida me perguntando os motivos. ou me dobrar ao fato de que não existem motivos. porque sim. por sadismo. por maldade. por sacanagem. para provar alguma coisa. 

eu não posso fazer nada de útil com minha cara de bunda e meus olhos inchados. com a minha incredulidade, a minha irrelevância. é o que é porque as pessoas são o que são. 

e a energia que estou desperdiçando nessa negação estúpida e sem sentido prejudica apenas a mim.

faremos uma pausa para o caderninho do monotema, portanto.


2013 já avacalhou-se todo numa vibe maligna de retrocesso desenfreado, um a mais ou um a menos não fará mesmo a MENOR diferença.

2 comentários: