31 today

eu não queria festejar nada hoje.

sem entrar no mérito de ter (ou não) razões para comemorar, porque nunca entendi, nem mesmo quando era criança, o que exatamente deveria estar comemorando ali. sempre achei aniversário uma data introspectiva, sei lá.

mas eu acredito e sou apegada a ciclos. a inícios e términos. 

e se existe algo que eu desejo para esse ciclo novo, é não sentir mais medo. eu senti medo de tudo, absolutamente tudo, a vida toda. já me perguntei muitas vezes se é fruto da forma como eu fui criada, se é genético ou se eu seria desse jeito independente de qualquer coisa. nunca cheguei a uma conclusão. tudo o que sei é que o medo comanda cada uma das minhas decisões. sempre foi o medo (e não a ausência dele, como quem olha de fora costuma pensar) que me impulsionou a fazer toda a sorte de merdas. o medo me obriga a implodir as situações que mais me apavoram porque isso me dá a ilusão de que estou no controle, de que determino a hora em que vou me magoar já que o sofrimento parece ser inevitável. eu me agrido antes que o façam, me agrido para que não o façam. às vezes me agrido para ver quem vai sobrar, sabendo de antemão que nunca sobra ninguém. e é só nesses momentos de solidão, quando não resta nada além do alívio momentâneo de não ter mais o que perder, que eu me pergunto de que outra forma as coisas poderiam ter acabado, se eu me permitisse escolher sem uma faca no pescoço.


estou disposta a descobrir, dessa vez. com o que der, como der.

feliz ano novo pra mim.

28 comentários:

  1. Feliz ano Raquel*

    Eu quando quero me sentir melhor,tomo o placebo da astrologia e vou ler a susan miller.
    Diz que nós caranguejos estamos a sair de um ciclo de 12 anos de merda e de má sorte e que jupiter voltou à nossa vida para ajudar.
    HAJA FÉ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada :)

      mas gente, júpiter levou 12 ANOS pra notar que não estamos dando conta? é isso mesmo?

      Excluir
  2. Meu ano também começa hoje, junto com o seu. Também é meu aniversário. Também sinto medo, todo mundo sente. O problema não é o medo, é se deixar paralisar por ele. Ou, pior, apertar o acelerador bem fundo porque aí a gente vai estar tão rápido que nem vai ver quando bater no muro. Maneira no pé, mas não deixe de ir. Feliz ano novo.

    ResponderExcluir
  3. Parabéeeeeeeeens musa-da-complexidade! =*

    ResponderExcluir
  4. Que seu reinicio seja tudo o que voce quer que ele seja!

    ResponderExcluir
  5. espero que a faca perca o corte gradativamente :)
    feliz ano novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. já perdeu, já enferrujou, mas os velhos hábitos, né? eles realmente fodem com a vida da pessoa.

      obrigada :)

      Excluir
  6. Parabéns, não apenas por seu aniversário, mas por ser uma pessoa tão esclarecida de si mesma, isso é raro. Auto conhecimento é sempre bom e boa sorte!

    ResponderExcluir
  7. Também encaro aniversários como ciclos. Não costumo analisar o que terminou, pq sempre faltam muitas coisinhas. Prefiro fazer planos novos de coisas que me excitam.

    De qq forma, you go, girl!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. prefiro parar de fazer planos. ao menos por um tempo.

      :*

      Excluir
  8. Que seja o melhor ano novo de muitos que virão ;)

    ResponderExcluir
  9. http://grooveshark.com/s/The+Return+Of/4IktmR?src=5

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah, a serotonina ainda não retornou não, viu. mas cada coisa a seu tempo. ;)

      Excluir
  10. Mais lindo q um bebe e um pordosol. pq eh serio e e de verdade.

    ResponderExcluir
  11. Foi num desses dias em que clico no botãozinho "Próximo blog»" que te encontrei. Depois disso, venho pelo menos uma vez por semana. Salvei o link no e-mail pra não perder de vista.
    E é curioso como você é tão amiga das palavras, tão consciente de quem é a ponto de nos dar o tom exato ou aproximado do seu estado emocional, mesmo quando faz piadinhas do quanto dói ou do quanto a vida te sacaneia ou do quanto você adora as crianças mesmo 'reclamando' delas.
    Eu gosto de te ler. As vezes eu dou risada, feito o dia em que li o posto do seu 'primo de Minas' e 'do taxista que fez um terrozinho' e dos 'meninos bo-la-dos com a vaca que tem 4 pirus'... e tem vez que eu sinto uma pontada bem no meio do sossego quando o clima por aí não está bom, quando a nuvem da solidão paira exatamente na sua cabeça... enfim...
    Na vdd eu só vim aqui dizer que estava lendo Clarice e pensei em você e em transcrever isso aqui, ó
    "O maior obstáculo para eu ir adiante: eu mesma.
    Tenho sido a maior dificuldade no meu caminho.
    É com enorme esforço que consigo me sobrepor a mim mesma."

    [ Clarice Lispector, Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres ]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gente, que fantástico conhecer alguém que clica no botãozinho de "próximo blog". quando tento isso, o blogger só me dá uns endereços obscuros que deixaram de ser atualizados em 2011.

      :D

      obrigada :*

      Excluir
  12. Ler o teu blog me ajudou a entender mais de mim. Obrigada. :)

    Desejo realmente que as coisas melhorem pra ti, ou pelo menos o modo como tu te sente em relação a elas. Beijo!

    ResponderExcluir