estranho como às vezes o meu amor tem a capacidade de fazer aflorar o pior de uma pessoa, e não o melhor. e quanto mais eu amo, mais forte fica esse espectro, e com mais violência me agride. a intensidade da repulsa que eu desperto é a medida exata do meu desespero em evitá-la.

é como se eu envenenasse quem mais tento alimentar.

8 comentários:

  1. http://www.macanudo.com.ar/fecha=2013-07-12

    ResponderExcluir
  2. http://www.releituras.com/joaocabral_malamados.asp

    não sei se você conhece.
    aliás, tá bem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. conhecia. mas em minha infinita perturbação eu achava mó bonito esse texto, tipo a síntese do relacionamento saudável.

      :x

      Excluir
  3. Sabe, Raquel, se eu pudesse, te levava pra casa e escondia desse mundo que te machuca.
    Deve ter gente nesse mundo que mereça sua dedicação, acho que vc só teve o azar de se dedicar a quem não merece. Torço que seja isso.
    Mas, na falta de alguma ajuda mais útil/efetiva da minha parte, um abraço virtual serve de consolo?

    ResponderExcluir
  4. eu também já senti isso e já me culpei, achando que o 'tipo' de amor que eu oferecia era que causava esse 'envenenamento'. pois que explicação melhor teria se, oferecendo o melhor de mim sempre recebia uma espécie de repulsa estranha em troca?

    ... mas não sei, não.

    hoje, passados longos anos de relacionamento à base dessa troca esdrúxula, creio que não sou eu que entrego o conteúdo errado não: a pessoa é que não tem o receptáculo certo para receber o que tenho a oferecer.

    só isso justificaria.

    afinal, se estamos juntos, existe alguma compatibilidade; mas acho que essa compatibilidade não deve ser chamada de amor - ao menos não da parte contrária.

    (parabéns pelo texto ótimo, como sempre)

    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu poderia tentar resumir dessa forma se a coisa toda não fosse muito mais ampla. usei amor ali porque sou trágica, mas é algo que se repete com amizades, família, um padrão quase universal. não é possível que sejam os outros, sabe? é recorrente demais.

      Excluir
  5. pare de se culpar. apenas pare. tem gente que faz isso, tem gente que é assim, tem gente que toma veneno pra parecer que vc envenenou e etc. pare de se culpar e vai achar o que tem de bonito em 31. só isso. keep it simple. sei lá se vc vai ler isso como material de risada mas enfim. trofeu.

    ResponderExcluir