hoje eu voltei pra escola depois de duas semanas de recesso e infinitos probleminhas mentais. entrei na sala e todas as crianças estavam lutando com lápis de cor enfiados entre os dedos pra fingir que eram as garras do wolverine.

entre a incredulidade e o pavor de pensar que pelo menos 3 ficariam sem olho antes da hora do recreio, refleti comigo mesma que não há a menor condição de passar por esse tipo de coisa sem contar no blog.

então é isso. voltamos à programação. 

:)

29 comentários:

  1. Uma certa ouvi de um professor que a gente recebe o paciente(pode colocar outra palavra que se adeque a sua profissão aqui) que merece. Se isso for verdade, o que será que tu fez pra merecer isso? Planto aqui essa reflexão hahahaha (mode ironia)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. devo ter feito coisas bonitas porque eles são: amor <3

      (mas já estou precisando desesperadamente de outro recesso)

      Excluir
  2. assim que é bom. wolverine também enfia a faca no peito e faz auto-cirurgia cardíaca; entao eles vão ficar bem.

    ResponderExcluir
  3. Cade as fotos das crianças com os olhos furados? hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não houve, que eles são resistentes, hahahaha.

      Excluir
  4. Que lindinhos seus pupilos :~~

    Que lindinho ficou o blog. Adorei o menu "draminha". Muito amor <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ~draminha~ vai ganhar um link em breve. :)

      Excluir
  5. meu blog faz parte da minha terapia. despejo lá todo o tipo de bizarrice que ninguém entenderia. é um monólogo saudável. bem vinda de volta =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o monólogo nem sempre é saudável por essas bandas, mas é o que temos.

      :*

      Excluir
  6. bem-vinda de volta!
    o blog ficou lindo, como sempre.
    sorte dessas crianças não terem tendências suicidas, porque essa criatividade delas deixaria tudo mais fácil, hein? boa sorte com os ~anjinhos~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahah, a parte do "não ter tendências suicidas" é meio relativa porque olha, eles total desafiam a seleção natural.

      Excluir
  7. Respostas
    1. :)

      (apenas pra constar: li todos os seus arquivos semana passada :D )

      Excluir
  8. Do tumblr, para você se inspirar:

    My step-brother is a teacher and to shut up his students he gave them a Where’s Wally

    But he photoshopped Wally out

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahaha, gente. eu acho que eles encontrariam mesmo assim.

      Excluir
  9. que bom!
    estava preocupada com você. e como nos conhecemos, não tinha como ter noticias.
    espero que esteja tudo bem, na medida do possivel.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tudo quase que mais ou menos sob controle. ;)

      Excluir
  10. yay <3
    fico feliz que você tenha voltado :D

    (eu sou a marina que tinha medo de ser piegas mas por motivos de ~segurança~ tive que mudar tudo, desde o nome ~do autor~ até o nome do blog)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, puxa. acontece. :/

      (ou acontecia, desapeguei geral da ~segurança~ faz tempo)

      Excluir
    2. No meu caso isso é super temporário.
      Aliás, como você tá?

      Excluir
    3. tô operando com auxílio de instrumentos, mas tudo bem. ;)

      Excluir
  11. poxa....acabei de descobrir seu blog, via eu te amo porra!, dou d cara c 1 post dizendo q vc ia ficar uns tempos fora....acabou q li vários posts passados(no bom sentido, claro! rs)... Por um acaso suas crianças(sic) não tem aquelas tiradas espirituosas? Tenho um livro do Pedro Bloch apenas com frases que elas diziam no consultório dele. Desejo muita luz e saúde pra você. Não venho ao seu blog para rir de seus perrengues não, mas você escreve de um jeito que não tem como! Ainda bem que você, de certo modo, consegue levar sua vida, apesar de tudo! Você é saudável, porque consegue seguir em frente, por muito menos pessoas enlouquecem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara... elas estão descontroladas demais em boa parte do tempo para que eu consiga ME LEMBRAR das tiradas.

      Excluir